terça-feira, julho 16, 2024

DA FONTE

PM
Em meio ao atual clima de insegurança e a necessidade de reforço do contingente policial em Mogi Mirim, nos últimos dias, um encontro contou com o representantes da Polícia Militar e do Executivo Municipal. Em seu Gabinete, o prefeito Paulo Silva (PDT) recebeu a comandante da 2ª Cia da Polícia Militar de Mogi Mirim, a 1ª tenente PM Fernanda, além do 2º sargento PM Luiz Amaro, também da 2ª Cia. Eles representaram o comandante do 26º Batalhão de Polícia Militar do Interior, coronel PM Roberto Catossi Júnior, ao qual pertencem, além de Mogi Mirim, as cidades de Mogi Guaçu, Holambra, Jaguariúna, Santo Antônio de Posse, Itapira, Pedreira e Estiva Gerbi. Entre os assuntos debatidos, um convite para a cerimônia do lançamento da Pedra Fundamental referente à construção da nova sede do batalhão, em uma área localizada no Jardim Novo II, em Mogi Guaçu. A secretária de Relações Institucionais, Maria Helena Scudeler de Barros, também participou do encontro. Esperamos que, destas reuniões, saiam planos para que a PM em Mogi seja reforçada, contribuindo para que nós, mogimirianos, vivamos dias mais seguros.

GCM
Já a Guarda Civil Municipal (GCM), ainda abalada pela prisão de três de seus membros, segue cumprindo exigências de esferas superiores. Desta vez, a Polícia Federal. A GCM local iniciou, em agosto deste ano, a requalificação de toda sua corporação a fim de que os profissionais possam ser atualizados, dando, assim, continuidade nos trabalhos com o porte de arma de fogo. 40 guardas municipais já concluíram a requalificação que acontecerá até o fim deste mês de setembro, sendo que a próxima turma, também formada por 40 gcm’s, iniciou o curso no último dia 11. Cidadania e legislação brasileira, limites de atuação policial, defesa pessoal, além de orientações sobre armamentos e a prática do tiro com regras de segurança são alguns dos temas ministrados nas aulas.

INDEVIDA
Na terça-feira, 5, a reunião da Frente Parlamentar de Agricultura e Agronegócio discutiu a manutenção das estradas rurais e o cronograma de futuras ações, assim como, a cobrança indevida da CIP (Contribuição para Iluminação Pública). Na sessão de segunda, 4, o vereador João Victor Gasparini (União Brasil) afirmou que houve uma cobrança indevida da CIP, pela CEMIRIM, para residentes da área rural, que poderão pedir o reembolso). Compareceram à reunião a presidente da Frente, Vereadora Mara Cristina Choquetta (PSB), a Vereadora Joelma Franco da Cunha (PTB), os Secretários Oberdan Quaglio (Agricultura), Ernani Gragnannello (Serviços Municipais), o gerente do Sindicato Rural, Carlos Pereira, Jorge Setoguchi, entre outros representantes do setor e do Poder Público.

 

 

RELATED ARTICLES
- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments