segunda-feira, julho 8, 2024
INICIALCidadeJornais – final de um e recomeço de outro – Nº 787

Jornais – final de um e recomeço de outro – Nº 787

No dia 6 de maio de 2023, um acontecimento surpreendeu Mogi Mirim e o povo leitor – ACABOU O JORNAL A COMARCA E RENASCEU O JORNAL O IMPACTO!

A COMARCA

Vindo de Campinas para Mogi Mirim no ano de 1900, o gaúcho de Pelotas, Francisco Cardona fundou o jornal A Comarca em 5 de julho de 1900, um periódico que reassumiu a imprensa em Mogi Mirim após uma época em que havia desaparecido os últimos jornais editados na cidade.

Até hoje, tivemos um total de 98, iniciando exatamente há 150 anos com o “Progresso”, fundado em 19 de março de 1873 por João Alberto de Oliveira Prado. Era ditado e impresso na casa situada na antiga Rua do Comércio, nº 22, hoje Rua José Bonifácio.

No mesmo ano mais três jornais iniciaram sua publicação: no dia 30 de março de 1873, a primeira edição do seminário “O Tatu”, em 14 de junho de 1873 surgiu “O Independente” e, em 3 de novembro de 1873, foi fundado “O Progresso”, o segundo com esse nome.

A partir daí houve uma profusão de jornais e muitos deles dedicados à mocidade mogimiriana, política e religião. Com os demais jornais editados de 1873 a 1981 em nossa cidade, chegamos ao incrível número de 98 jornais de grande, médio ou pequeno porte editados em Mogi Mirim, um recorde na imprensa paulista.

O mais longevo era A Comarca, prestes a completar 123 anos em 5 de julho de 2023. Segundo a Associação de Imprensa do Estado de São Paulo, A Comarca era o 12º jornal mais antigo do Estado de São Paulo. Era um patrimônio mogimiriano cultural, que noticiou a vida social, política e cultural do município, com grande número de assinantes e colaboradores, como eu.

Em 1926, Cardona vendeu a Comarca para os irmãos Pacini e Francisco Piccolomini. A sociedade foi desfeita quando Piccolomini adquiriu o jornal e, depois, o administrou durante mais de 50 anos. Posteriormente passou a administração para o seu genro, Arthur Azevedo, e que anos depois entregou para seu filho Ricardo, proprietário do jornal até 31 de maio de 2023. O desaparecimento de “A Comarca” deixou grande tristeza entre o povo, habituado com sua leitura em uma centena de anos.

O IMPACTO

Nasceu no dia 22 de outubro de 1981, há 42 anos, fundado por Mauro Adorno e Rui de Melo Mota. Circulou até 31 de dezembro de 2008 e ficou ausente até 1º de maio de 2011, quando foi reativado por Paulo Henrique Tenório e, anos depois, O Impacto foi desativado novamente, até ressurgir em 06 de maio de 2023, sob a direção de Flávio Magalhães, que anteriormente administrou A Comarca, a qual arrendou de Ricardo Piccolomini.

De comum acordo, o contrato entre Flávio e Ricardo foi rescindido, determinando o fim do jornal A Comarca depois de 123 anos. Depois de reativado, O Impacto foi instalado na Avenida Luiz Gonzaga de Amoedo Campos, nº 28, em Mogi Mirim, com telefones (19) 3814-2111 e 99815-3971.

Nossas saudações à nova direção de ‘O Impacto’, na qual colaborei por quatro anos, redigindo 194 artigos sobre a história de Mogi Mirim e com o título de “Nossa terra e nossa gente”.

Em 02 de outubro de 1961, Mogi Mirim perdeu por falecimento seu mais antigo jornalista, que por exatos 50 anos exerceu a profissão, desde 1911, quando foi diretor do jornal A Comarca e, posteriormente, também do periódico “O Guaçuano”. Francisco Piccolomini foi jornalista exemplar, com extrema dedicação às suas funções e sempre honrando a profissão. Seu pai era italiano de Treviso e teve 11 filhos. Minha avó, Maria Carolina Piccolomini Patelli, era irmã de Francisco. A Comarca muito deveu de sua existência a esse notável jornalista.

Túnel do TEMPO
Em 1906, foi instalada em Mogi Mirim a Fábrica de Cerveja e Gelo, de propriedade do Major Carlos Pinho, produzindo cervejas brancas e pretas, além de refrigerantes. O Major Pinho foi o fundador da Cervejaria Caracu, em Rio Claro, e depois mudou-se para Mogi Mirim, instalando a nova cervejaria.

Preceitos Bíblicos
“Ó Senhor, como é grande vosso nome por todo o Universo! Contemplando estes céus que plasmastes e formastes com dedos de artista, vendo a Lua e as estrelas brilhantes, perguntamos: Senhor, que é o homem, para dele assim vos lembrardes e o tratardes com tanto carinho”. (Salmo 8)

Livros – História de Mogi Mirim e Região

Mogi Mirim, nascida da bravura dos paulistas
(últimos exemplares)
A escravidão e o abolicionismo Regional
(esgotado)
Memórias Mogimirianas – Volume 1
(últimos exemplares)
Memórias Mogimirianas – Volume 2
(últimos exemplares)
Memórias Mogimirianas – Volume 3
Memórias Mogimirianas – Volume 4
(futuro lançamento)

Pontos de venda

– Banca da Praça Rui Barbosa – Mogi Mirim
– Papelaria Gazotto – Centro – Mogi Mirim
– Papelaria Carimbo Expresso – Mogi Mirim
– Papelaria Abecedarium – Centro – Mogi Guaçu
– Livraria e Papelaria Papiro – Mogi Mirim

RELATED ARTICLES
- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments