terça-feira, julho 16, 2024
INICIALOpiniãoArtigosA medalha de ouro chegou!

A medalha de ouro chegou!

Deu-se início em 25 de fevereiro, as Olimpíadas das Guardas Civis Municipais do Estado de São Paulo, um evento multidisciplinar esportivo, que tem por objetivo promover a integração e a amizade entre os membros da nobre corporação.

A previsão é que as Olimpíadas reúnam, no município de Mogi Guaçu, cerca de 1.500 participantes até o dia 2 de abril, quando acontecerá o evento de enceramento, juntamente com o tradicional “Roseira Race”, evento de Mountain Bike promovido pela Secretaria de Esportes daquele município.

Foram várias modalidades, entre elas: voleibol, atletismo, beach tennis, dominó, tênis de mesa, natação, damas, luta de braço, supino, cabo de guerra, vôlei de praia, jiu-jitsu, tiro ao alvo, basquetebol, judô, futsal e mountain bike. E eu, amante dos esportes e da GCM, não poderia ficar de fora dessa.

Quando soube que as Olimpíadas aconteceriam na porta da minha casa, tratei logo de traçar algumas estratégias, pois nunca tinha tido a oportunidade de participar e, na verdade, jamais pensei que pudesse trazer uma medalha para a minha GCM.

Escolhi a modalidade supino, mas me empolguei tanto que acabei competindo também na natação e no tiro ao alvo. Para o supino, comecei a prepração logo no início de janeiro, com treinos de força e também com alimentação específica para ganho de massa muscular. Para as outras modalidades eu confesso que não houve preparação, mas fiquei feliz com o quarto e o sexto lugar obtido na natação, pois estava, há muitos anos, sem praticar.

Foram mais de dois meses de treinamento e um resultado incrível através do treino e alimentação. Ganhei força, massa magra e fui para a minha prova bem confiante, mas sabia que lá ia encontrar muitas feras. Disputei com outras mulheres acima de 40 anos, na categoria 60 a 80 quilos.

A estratégia era começar com minha carga de segurança, que era 50 quilos e ir aumentando aos poucos, já que tinha três chances de levantamento. Na segunda consegui 56 quilos e na terceira, com 60, falhei. Estava feliz só por estar ali, pois jamais levantei 60 quilos num supino e esta era a minha carga máxima de treinamento.

Quando recebi a notícia da medalha de ouro, nem acreditei, pois para quem só tinha a intenção de superar os seus limites, um ouro veio para brindar todo o esforço que fiz para chegar ali.
Dedico essa medalha à minha família e amigos, que nestes mais de dois meses estiveram ali me ajudando e me motivando para a competição. E à minha Guarda Civil Municipal, que é uma das coisas mais importantes da minha vida.

Saibam que não tem idade e nem limite para vivermos um grande sonho. Basta apenas começar!

RELATED ARTICLES
- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments