terça-feira, julho 16, 2024
INICIAL☆ Capa EntretenimentoExposição retrata o “samba italiano” de Adorinan Barbosa

Exposição retrata o “samba italiano” de Adorinan Barbosa

O Centro Cultural ‘Professor Lauro Monteiro de Carvalho e Silva’ recebe até o dia 4 de junho a exposição ‘O Samba Italiano de Adoniran Barbosa, que reúne oito telas de grafiteiros da periferia de São Paulo. Mogi Mirim é a primeira cidade do interior que receberá as obras através de uma Parceira do COMITES SP – Comitê dos Italianos do Exterior de São Paulo através das Comissões Interior e Cultura e o Museu Catavento e suas Fábricas de Cultura.

Em Mogi Mirim, quem está proporcionando a exposição é a Società Emilia-Romagna Baixa Mogiana que é a associação italiana da cidade. O mesmo acontecerá nas demais cidades por onde a iniciativa passar. O coordenador da Comissão Interior da Società Sebastião Zoli Júnior ressaltou que “todas as associações que estamos fazendo contato, estão super animadas em poderem viabilizar a Exposição em suas cidades, recebendo algo realizado na Capital Paulista e podendo viabilizar no interior, uma iniciativa com esta qualidade e podendo também homenagear este grande artista paulista reconhecido nacional e internacionalmente, que representa a italianidade com sua simplicidade e criatividade”.

João Rubinato, mais conhecido como Adoniran Barbosa, morreu há 40 anos, no dia 23 de novembro de 1982. O compositor de Saudosa Maloca, Trem das onze, Tiro ao Álvaro, entre outros grandes sucessos, é considerado o pai do samba paulista e responsável por retratar o cotidiano das camadas mais pobres da população urbana brasileira.

O tributo ao sambista (1910-1982) que é ícone paulistano marca os quarenta anos da sua morte, completados em 2022. As obras já ficaram expostas no ano passado, como parte da programação das Fábricas de Cultura da Zona Leste da Capital Paulista, São Bernardo do Campo e Santos e durante o mês de fevereiro deste ano, foi reaberta a Exposição no Circolo Italiano di San Paolo – na Capital Paulista.

Cada tela é inspirada em uma canção de Adoniran, como Despejo na Favela, Torresmo à Milanesa e o clássico Trem das Onze. Os grafiteiros que assinam as obras são Pandora, Ana Kia, Fixxa, Tia Bob, Bie, Robs, Genesis e Pow.
A mostra tem apoio da Prefeitura Municipal de Mogi Mirim através da Secretaria de Cultura e Turismo é feita em parceria com o Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Estado da Cultura, e da Organização Social de Cultura (OS) Catavento e suas Fábricas de Cultura.

O Centro Cultural fica na Avenida Santo Antônio, nº 430, Centro. A visitação é gratuita e pode ser feita de segunda a sábado, das 8h às 17h. Maiores informações pelo telefone (19) 3805-3125.

RELATED ARTICLES
- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments