segunda-feira, julho 8, 2024

Piscou passou

Participei de um chá de bebê esses dias. É o primeiro filho do casal embora tenham mais idade que eu e o Alisson. Nossa, quantas coisas poderia falar sobre um encontro que para a maioria não passa de mais uma festinha com comes e bebes.

O principal é que os 20 anos de maternidade que nos diferem passaram num piscar de olhos. Lembro com detalhes do dia em que descobri a gravidez da Gabi – primeira filha é sempre mais marcante – e do nascimento. Imagina quanta vida aconteceu da primeira fralda trocada ao ingresso na faculdade neste ano, mas parece que dormi ontem a noite e acordei hoje cedo.

Outra curiosidade é que havia eu mais umas duas outras mães com filhos adultos, do resto todas tinhas crianças ou bebes. Isso porque é comum que nos associemos a pessoas que estão vivendo fazes próximas, na verdade é questão de sobrevivência e inteligência. E, enquanto podia observar o mundo ao meu redor, ao primeiro grupo restava ser constantemente interrompidas nas conversas com as amigas para responder perguntas do tipo “posso ir sozinho no parquinho?”. Já as demais pareciam transpirar numa noite fria de tanto senta, levanta, troca a fralda, prepara a mamadeira, agora dá uma volta, uma verdadeira gincana de sobrevivência.

Também pude ouvir os planos da grávida. Tudo alinhado, tudo desenhado e planejado como um engenheiro faz num projeto de construção de uma ponte. E nessas horas eu ainda me divido. Uma parte minha acredita ser possível, acha plenamente viável que a programação se cumpra já que a pessoa tem mais experiência de vida do que eu tinha nos auge dos 21 anos e mais dinheiro para comprar ajuda.

Mas o outro lado martela em luzes piscantes como um outdoor bem grande que envolvida nesta equação estão pessoas e essas quando se trata de relações afetivas são inundadas por respostas emocionais e não racionais. Por mais que cada mãe tenha seu jeito próprio e cada filho sua individualidade, algumas coisas são comuns a nós como o amor, o cansaço e o sentimento de culpa. Uma batalha incessante e silenciosa que também nasce no parto.

RELATED ARTICLES
- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments