terça-feira, julho 16, 2024
INICIAL☆ Capa PolíciaPolícia investiga participação de 3º envolvido em morte de policial

Polícia investiga participação de 3º envolvido em morte de policial

A morte do policial militar rodoviário Welton Santos Sobrinho Silva, de 39 anos, segue sob investigação. As apurações são conduzidas pela Delegacia de Investigações Gerais (DIG) da Polícia Civil. Welton, que morava em Mogi Mirim, era casado e tinha dois filhos. Ele foi covardemente assassinado a caminho do trabalho, na sexta-feira, 21 de abril. De acordo com os primeiros passos do levantamento feito pelos investigadores em conjunto com a Polícia Militar, o foco dos criminosos era roubar a moto Dafra NH 190, ocupada por Welton.

Como foi
Por volta de 5h30 de sexta, 21, o pmr seguia pela Rodovia Senador André Franco Montoro e, nas proximidades de um condomínio, foi interceptado pelos criminosos. Marcos Roberto Costa Meire, de 19 anos, foi o primeiro a ser preso. Ele foi capturado no Parque das Laranjeiras, no mesmo dia do crime.

O segundo envolvido já detido é Lucas Henrique Rissatto, de 23 anos, capturado na segunda-feira, 24. Na noite anterior, ele divulgou um vídeo no qual dizia temer por sua vida e que iria se entregar na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) da Zona Leste. As investigações promovidas pela DIG, que tem à frente o delegado Dalton David Ferreira, estão em continuidade para esclarecer a participação de um terceiro elemento. O titular da especializada, juntamente com os investigadores, iniciou os trabalhos logo após o crime.

Eles estiveram no local para colher evidências e tiveram acesso a câmeras de segurança que captaram a ação. Com as imagens, cruzamento de informações e depoimentos colhidos, os policiais, em poucas horas, identificaram Marcos Roberto e Lucas Henrique. Assim, o DIG repassou as informações para a Polícia Militar, a Guarda Civil Municipal, além de policiais do Baep (Batalhão de Ações Especiais da Polícia) e da Rota (Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar).
Após o latrocínio (roubo seguido de morte) de Welton, estes setores da segurança pública estadual vieram à cidade para ajudar na captura dos criminosos.

As capturas
Marcos Roberto foi encontrado em uma casa na Rua Jorge Duarte Filho, na Zona Leste. Ele assumiu sua participação informando onde estava a chave da moto do policial, que já havia sido localizada abandonada no Horto de Vergel, e ainda do coldre da arma do pmr que também foi roubada.

Ele também apontou Lucas Henrique como seu comparsa, dizendo que, após luta corporal entre Lucas e o policial, ele, Lucas, teria disparado a poucos metros contra a cabeça de Welton. Após a prisão do primeiro envolvido, o delegado solicitou a prisão do segundo, sendo a solicitação acatada pela Justiça.

As buscas continuaram até que Lucas, que estaria ferido, acabou por se entregar na UPA na manhã de segunda-feira, 24. Informalmente, ele teria dito que o autor do disparo que vitimou o policial seria o seu comparsa. Ambos são apontados em outras ações criminosas, inclusive do roubo ocorrido semana passada na Avenida Pedro Botesi, em que uma moto Kawasaki foi levada. E este veículo foi o utilizado na abordagem ao policial, sendo abandonado no local.

Ontem
Uma denúncia anônima à DIG e à PM resultou, na tarde de ontem, na localização da arma roubada de Welton e o revólver dos criminosos. Um simulacro também estava entre o armamento localizado em uma mata no final da Avenida Expedito Quartieri, Zona Leste.

RELATED ARTICLES
- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments