sábado, julho 13, 2024
INICIAL☆ DestaqueMogi Mirim sedia evento internacional contra violência obstétrica

Mogi Mirim sedia evento internacional contra violência obstétrica

Uma passeata dedicada à conscientização e combate à violência contra a mulher acontecerá neste sábado, 26, no Espaço 250 anos “Jornalista Valter Abrucez”, a partir das 10h30. O evento, que ocorrerá, simultaneamente, em oito países da América do Sul faz parte da campanha “Quebrando o Silêncio”.

Neste ano, a campanha aborda a violência obstétrica. Um termo relativamente novo no meio jurídico, especialmente por não ter uma definição única (Conjur). Porém, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) esse tipo de violência contempla “abusos verbais, restrição à presença de acompanhante durante o parto, procedimentos médicos não consentidos pela paciente, violação do direito de privacidade, recusa em administrar analgésicos e violência física”, entre outras ações acometidas contra a mãe e/ou o bebê.

Em 2022, a Organização das Nações Unidas (ONU) divulgou um relatório que aponta uma triste realidade: uma em cada quatro mulheres, no Brasil, já foi vítima de violência obstétrica durante o pré-natal, parto e pós-parto, tanto em entidades financiadas pelo Sistema Único da Saúde (SUS) quanto particulares. Nesse mesmo ano, de acordo com o Censo, houve 2.708.884 nascimento no Brasil.

Para a Igreja Adventista do Sétimo Dia, coordenadora do Quebrando o Silêncio, o principal objetivo da campanha é alertar e sensibilizar a comunidade local sobre a importância de um parto respeitoso, digno e humanizado, no qual a mãe seja ouvida, informada e tratada com empatia.

Autoridades municipais foram convidadas para participar da passeata, fortalecendo, com sua influência, a causa e destacando a relevância que Mogi Mirim atribui à saúde e bem-estar das mamães e dos bebês. O evento também será uma oportunidade para mostrar a cooperação e solidariedade internacional na luta contra a violência obstétrica.

A Igreja Adventista do Sétimo Dia também convida os cidadãos mogimirianos, independente de crença ou religião, a se juntarem a esta importante iniciativa, unindo-se em prol de um parto mais humano, seguro e respeitoso para todas as mulheres.

Sobre o Quebrando o Silêncio:

O Quebrando o Silêncio é um projeto educativo e de prevenção contra o abuso e a violência doméstica, promovido anualmente pela Igreja Adventista do Sétimo Dia em oito países da América do Sul, (Argentina, Brasil, Bolívia, Chile, Equador, Paraguai, Peru e Uruguai) desde 2002. A campanha se desenvolve durante todo o ano, mas uma das suas principais ações ocorre sempre no quarto sábado do mês de agosto. Este é o “Dia de ênfase contra o abuso e a violência”, quando ocorrem passeatas, fóruns, escola de pais, eventos de educação contra a violência e manifestações na América do Sul. A cada ano um tema é escolhido para ser discutido e abordado com propósito de conscientizar a comunidade, denunciar abusadores e ajudar as vítimas.

Sobre a Igreja Adventista do Sétimo Dia:

A Igreja Adventista do Sétimo Dia é uma organização religiosa comprometida com questões de saúde e bem-estar. Além de sua missão espiritual, a igreja se dedica a promover ações e iniciativas que contribuam para uma sociedade mais saudável e consciente.

RELATED ARTICLES
- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments